Arroz em Cri$e II

Em 15/02/2011 falávamos sobre a crise por que passa o setor arrozeiro. Na ocasião dizíamos que o governo federal não moveria uma palhinha sequer  para resolver esse entrave comercial pelo qual passa o arrozeiro. Leiam no site o artigo dessa época.

Passaram-se 5 meses e o que mudou?

Quero que todos os produtores reflitam o momento e ajam, pois só quem pode mudar a realidade é o próprio produtor.

Redução de custos, redução de áreas, uso de lavouras em alturas mais baixas melhorando o desempenho energético no recalque de água, redimensionamento do maquinário e procurar alternativas mais rentáveis de produção são algumas das sugestões que podemos levantar nesse grave momento.

A próxima safra está posta, vez que já estamos em julho e classificando as sementes que cultivaremos na próxima safra.

Parece que foi Roosevelt quem disse:  ”Há pessoas que reclamam do vento; há gente que espera ele passar, mas há os que acomodam a vela para aproveitá-lo…”

Em que grupo tu estás?

Não esperem o preço do arroz mudar ou melhorar…

Mas há uma infinidade de alternativas técnicas para readequarmos nosso negócio.

Mãos à obra! Desistir jamais…

Em crise, tire o “S”, CRIE…

Boa semana à todos.